segunda-feira, 6 de julho de 2015

Mundo Jurássico

Em 1993 fui pela primeira vez ao cinema... não sabia ao que ia mas sabia que queria ir. A velhinha Sala da Cultura da Quimigal estava completamente cheia para ver o Parque Jurássico. Foi uma experiência enorme para mim e talvez por isso seja hoje um apaixonado pela 7.ª arte. 
Assim, há mais de 20 anos, milhões de espectadores em todo o mundo ficaram de respiração suspensa perante as imagens de uma ilha repleta de dinossauros. No Parque Jurássico, as criaturas tinham sido resgatadas da extinção através da clonagem, graças à mente visionária do multimilionário John Hammond (Richard Attenborough). O objetivo era oferecer um parque onde pessoas de todas as idades pudessem observar aqueles extraordinários animais no seu "habitat" natural. Mas, quando o sistema de segurança falhou, os testes ao parque temático transformaram-se num pesadelo sem precedentes. 
Agora a ilha foi transformada no Mundo Jurássico, um parque tal como antes fora imaginado por Hammond. Mas, depois de dez anos de atividade, o sucesso do parque foi decrescendo e atualmente o seu futuro é incerto. De forma a atrair novos visitantes, é criada uma nova criatura híbrida (e aqui pode pensar-se sobre os efeitos das alterações genéticas!) que promete surpreender. Contudo, o resultado é uma criatura altamente inteligente e adaptada, cujos instintos assassinos vão colocar milhares de pessoas em perigo…
Um filme, que à semelhança do primeiro, me conseguiu deixar colado ao ecrã e a vibrar com todos os acontecimentos. Gostei muito e recomendo!