terça-feira, 25 de agosto de 2015

O Asa morreu...

A sensação de poder estar sentado na praia de Galápos, ou noutra, a observar o mar e de repente, no horizonte, poder avistar uma família de golfinhos é digna de ser registada na memória por muitos e bons anos. Felizmente já me aconteceu.
Sou daqueles que o observar a natureza me torno muito mais produtivo... liberta-me imenso do stress acumulado e funciono muito melhor... bastam 10 minutos de contemplação.
O Asa era um dos roazes corvineiros mais velhos do estuário do Sado e foi encontrado morto na segunda feira.  Tinha 45 anos bem vividos. Mas ainda assim, é uma notícia triste. Muito se tem feito pela qualidade de vida no estuário do Sado mas ainda é preciso mais... A comunidade de golfinhos do Sado é única e contínua ameaçada por diversos fatores, como a procura cada vez maior para os observar demasiado perto e a própria poluição que ainda vai resistindo... Por exemplo, é incrível como as pessoas continuam a deixar lixo na areia das praias, que inevitavelmente vai parar ao mar. Já foram inventados os contentores do lixo há muitos anos... e muitas praias até já têm ecopontos... Nada justifica a falta de civismo...